personagens

Com a reabertura do Alpha após as férias, os personagens (e suas histórias e projetos) voltaram à cena na casa da Eduardo Monteiro.
- José Armando Pereira da Silva, finaliza, com Luzia Maninha, dá os “toques” finais na editoração do livro Andamentos da Cor, de sua autoria, a sair brevemente, pela chancela Alpharrabio, com patrocínio do Fundo de Cultura de Santo André. O livro dá a conhecer ao grande público a obra de um extraordinário artista, Paulo Chaves, nascido em 1921 e que, aos 18 anos, veio com a família para Santo André, cidade onde fez sua primeira exposição, em 1947, no I Salão de Belas Artes do Município.

- Conversa longa e animada com o professor Marcelo Húngaro, atualmente na UNB, organizador de quatro títulos recém publicados pela Alpharrabio Edições, em co-edição com a UCSCS ( * veja abaixo). Mas a conversa girou em tornou de um volume por ele encontrado nas prateleiras, Escola de Futebol, Educação e Cultura, de José Rossi, o chamado “filósofo do esporte”, que foi seu treinador quando dos tempos da “escolinha de futebol” em São Bernardo do Campo (Marcelo chegou a jogar profissionalmente, quem diria!). Grande figura essa de Rossi, ao menos pela narrativa cativante do professor seu ex-aluno! Rossi, homem ligado à nossa região que hoje dá nome a campeonato de futebol e, desde 2001 ao Complexo Esportivo” de São Bernardo do Campo. José Rossi que, dentre mil atividades, teve uma longa carreira de esportista, professor, técnico de times e seleções (inclusive de Cuba) e escritor, autor de, entre outros, “Bola nos pés – Livro nas mãos”, em 1972; “Apesar das Chaminés”, em 1978; “Filosofia do Futebol Moderno e Adjacências” e, como ninguém é perfeito, foi também membro da Academia de Letras da grande São Paulo. O livro foi colocado à venda por puro descuido. Por pouco não sustei a venda do livro, mas manda a ética que o consumidor tem sempre razão e livro na prateleira é livro à venda (agora terei que comprar outro exemplar para o acervo do Núcleo Alpharrabio de Referência e memória).

(*) – ESPORTE, EDUCAÇÃO, CORPO E SAÚDE Apontamentos críticos: 5 Anos de Pesquisa do Observatório de Políticas Sociais de Educação Física, Esporte e Lazer grande ABC/GEPOSEF Organizador: Edson Marcelo Hungaro

-NEOLIBERALISMO E POLÍTICAS DE LAZER Apontamentos críticos: 5 Anos de Pesquisa do Observatório de Políticas Sociais de Educação Física, Esporte e Lazer grande ABC/GEPOSEF, organizadores: José Luís Solazzi e Juliana Pedreschi Rodrigues

- ESTADO, POLÍTICA E EMANCIPAÇÃO HUMANA – Lazer, Educação, Esporte e
Saúde como Direitos Sociais. Organizadores: CARLA CRISTINA GARCIA, EDSON MARCELO HÚNGARO e LUCIANO GALVÃO DAMASCENO

- CULTURA, EDUCAÇÃO, LAZER E ESPORTE: fundamentos, balanços e anotações
Críticas. organizadores: EDSON MARCELO HÚNGARO e WILSON LUIZ LINO DE SOUZA

- No mais, Poetas, artistas à busca de aconselhamento e ombro amigo com quem repartir dúvidas artístico-existenciais, para quem, nem sempre, correspondemos às expectativas. (dtv)

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 Responses to personagens

  1. ERICK says:

    OLÁ,

    ESTOU COM O LIVRO NAS MÃOS….EU QUE ENCONTREI..RSRRSRRS
    TIVE A SORTE DE ENCONTRAR O LIVRO E DE PARTICIPAR DA CONVERSA.
    ESTOU INDO PARA UNB FAZER ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E TENTAR DAR CONTINUIDADE AOS ESTUDOS E AS PESQUISAS.
    JÁ PENSEI ANTERIORMENTE EM ESTUDAR O FUTEBOL E HOJE QUERO AINDA MAIS ESTUDAR ESTE FENÔMENO, POIS PERCEBO QUE APESAR DA HEGEMONIA NO RENDIMENTO, NA PERFOMANCE, NA COMPETITIVIDADE, TEMOS OUTRAS POSSIBILIDADES DENTRO DO FUTEBOL.
    O PROFESSOR MARCELO HÚNGARO SEMPRE FALOU MUITO BEM DO PROFESSOR JOSÉ ROSSI E HOJE TIVE A OPORTUNIDADE DE CONHECER UM POUCO MAIS DA SUA HISTÓRIA ATRAVÉS DESTE LIVRO.

    AGRADEÇO VOCÊS PELA OPORTUNIDADE

    UM GRANDE ABRAÇO

    ERICK

  2. Robson says:

    Ola,

    gostaria de saudar a todos da Alpharrabio e aos amigos participantes do BLOG. Fui aluno dessa pessoa querida Marcelo Húngaro, pessoa que facilmente encanta a gente. Bom posso dizer que tive o prazer e a oportunidade de ouvir bastantes histórias do Jose Rossi. E sinceramente passei apreciar muito mais o futebol. Não acho que o futebol é o “ópio do povo”, em certo sentido é perder de conhecer algumas das “belezas no canto da vida” que vai para além de sua arena e das camisas, mas antes de tudo é um fenômeno social e histórico. Não tenho o livro por enquanto, mas terei com certeza. (RS) O contato com essas obras conhecer um pouco mais dessa pessoa o qual fez parte da vida do Marcelo em “memória” Jose Rossi ia ser um prazer a quem gosta de futebol e mesmo de quem não gosta..

    Abraço a todos.