A Festa

Memorável encontro o desta última segunda 22. Uma sintese da diversidade artística que ao longo dos 18 anos passou por aqui.

Alpha18blog01

A voz aveludada (e competência musical) de Adolar Marin abriu a “jam session” de todos os sons

Alpha18blogFeCa 1 2

passando pela canção, como a dos não menos talentosos e competentes músicos/compositores, como Fernando Cavallieri

Alpha18blogZ  T
Zé Terra

Alpha18blog04 1 2

Zé Campelo

Alpha18blog02

pelo samba eletrizante de Rogério Amorim & Cia

Alpha18blog05

pelo talento e alegria contagiante de Pierina Ballarini que fez o povo dançar

Alpha18blog12

pela poesia e balanço do pessoal do (In)Cantaria (que também levou o povo à dança)

Alpha18bloghumor

pela performance com humor da atriz Rosana

Alpha18blog08

pela intervenção poética de Carlos Lotto lendo, dentre outros, Herberto Helder

Alpha18blog06

Alpha18blog07

pelo enlevo do romantismo da seresta do Grupo Lúmen, vestido a caráter

Uma Festa com F maiúsculo, para Maiores

Alpha18blog09 1

e Menores

Alpha18blog10

Alpha18AnosAndre

E amanhã tem mais… aguardando mais fotos da repórter fotográfica Luzia Maninha

Mais ecos da Festa:

Estação Notícia, coluna de Osvaldo Ventura: leia aqui

Revista Dia a Dia – Coluna Estilo, Angélica Nicoletti (Diário do Grande ABC): leia aqui

Blog Sanyasa, de Patrícia Augusta Corrêa: leia aqui

Blog de Suca Moraes: leia aqui

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 Responses to A Festa

  1. suca moraes says:

    Festa linda com pessoas interessantes…interessantes porque bebem da mesma fonte.rs
    E a Dalila? Nunca vi tão saltitante e feliz!Também não é para menos… festa de aniversário de 18 anos de um espaço tão importante para Santo andré!
    Senti-me honrada por estar entre os convidados.

  2. Therezinha S. Malta says:

    Olá amiga querida Dalila, como eu quis comparecer ao evento do dia 22 em comemoração aos 18 anos da Alpharrabio. Não foi possível e você conhece a razão. De qualquer maneira, na minha fragilidade humana, fiquei muito frustrada mas, me consola a certeza de que foi um sucesso, como todos os eventos que você, com seu empenho e competência se propõe a preparar. Tenho comigo que sempre é tempo para se felicitar alguém pelo sucesso que alcança em seus empreendimentos. É o seu caso, minha amiga. Os 18 anos da alpharrabio são o triunfo inconteste do seu trabalho, do seu plantio persistente, incansável, apesar de todas e muitas dificuldades que sempre encontra pelo seu caminho. Trabalhar pela cultura, em nosso país é um ato de heroísmo, persistir neste embate é quase um gesto de loucura. A sociedade andrense e, além dela a cultura nacional lhe devem um pódio. Quem sabe um dia chegue a hora desse reconhecimento. Da minha parte, meus cumprimentos ardorosos po r seu gesto de heroísmo, por seu ato de loucura.
    Permita-me dessa vez enviar-lhe não apenas um abraço mas um carinhoso beijo na fronte. T. S. Malta

  3. As wikas estavam de prontidão neste dia!

  4. suzana says:

    Dalila e amigos do Alpharrabio,

    Ficou evidente, de novo, que esse espaço cultural maravilhoso é muito mais que aquilo que está no campo do visível, do perceptível pelo olhar. Não! Há muito mais: algo que se faz devagar, nos entre vãos do tempo e do espaço, nas esfoladuras e nas resistências que fazem de nossos pensamentos instrumentos cúmplices por aquilo que acreditamos e que desejamos distribuir a todos, indistintamente de sua condição social, econômica, de seu legado, de sua história.

    E isso, que almejamos, é tão fácil de encontrar e tão difícil de resumir: cultura! Vocês a têm nas mãos. Sempre parabéns, com meu respeito e admiração.

    beijos,
    suzana