Wagner Calmon e o Alpha – O Alpha sem Wagner Calmon

A Livraria Alpharrabio reabriu suas portas ao público nesta fria segunda-feira, 02 de agosto, anunciando uma intensa programação para o mês entrante (vide), mas diante de um imenso e triste vazio: morreu um de seus mais assíduos freqüentadores, Wagner Calmon, o querido Professor Wagner, amigo de todos e que, nos últimos 18 anos, fez desta Casa de Livros sua segunda casa.
Aqui, Wagner encontrou acolhida à sua múltipla criação literária (poesia, crônica, ensaios) e musical (compositor, regentes, diretor musical, cantor, violonista). Daqui Wagner fez seu palco, sua editora, sua tribuna, sua ágora, dando vazão ao seu caudal criativo de irrequieto artista e intelectual.
Vítima de longa enfermidade que nos últimos anos vinha lhe tirando o ânimo criador, ainda assim, debilitado fisicamente, jamais deixou de estar presente a todos os momentos importantes de nossa história, sempre prestigiando as atividades de seus colegas músicos e escritores.
Sua última aparição pública no Alpharrabio foi junto às crianças que lotaram a livraria na segunda edição deste ano do Construindo Leitores, no dia 06 de março.

Wagnerblog04

Nesse dia, duas dezenas de crianças assistidas pela Casa do Jardim foram nossas convidadas especiais e cada uma delas recebeu de presente um exemplar do livro Pipoco, Pipoca, Pipocadinhas, de sua autoria. Debilitado, o querido já saudoso Amigo não se furtou aos pedidos de autógrafos.

Wagnerblog02

Wagnerblog03

Depois disso, no dia 21 de maio, ainda passou discreta e brevemente pela livraria para, desta feita, colher (antes da festa) o autógrafo da colega Jurema Barreto de Souza no lançamento do seu livro Policromia. Sempre amigo, parceiro e solidário.
A História de Wagner Calmon (nascido Wagner Antonio Calmon Ferreira) se (com)funde com a história do Alpharrabio. A história do Alpharrabio se (com)funde com a de Wagner Calmon, como pode ser comprovado nos 23 verbetes do livro Alpharrabio 12 Anos – uma história em curso, bem como pelas outras tantas atividades que aqui desenvolveu posteriormente à publicação do livro (2004) até o presente momento. Em 2007, Wagner compôs 18 canções sobre poemas de 16 poetas, todos editados pelas Edições Alpharrabio. Essas composições foram oferecidas a vários intérpretes, todos eles também com apresentações na Livraria, com a liberdade de elaboração dos respectivos arranjos, para gravação de um CD que comemoraria os 15 anos da livraria, mas que, por razões diversas, não chegou a ser concluído.

Breve notícia biobliográfica de WAGNER CALMON

Professor, poeta, escritor e compositor. Graduado em Letras e Pedagogia pela UNESP SJRPreto e pela FFCL CCBranco – SP, respectivamente. Roteirista musical da peça PONTO DE PARTIDA de José Eduardo Vendramini – vencedor do V Festival de Teatro Amador do Estado de São Paulo – 1967. Vencedor do I Festival de Música Popular de Tupã – 1969. Participante de Antologias de Poesia e Prosa. Autor de crônicas e poemas para Tribuna de Nova Granada – SP. Expositor de Oficinas Literárias: Prefeitura de São Paulo e Estado de São Paulo. Trabalhou como: coordenador pedagógico da EMPG Prof. Domingos Rubino – São Paulo-SP, coordenador da área de Comunicação e Expressão e do Centro de Informação e Criação da EEPSG Prof José Calvitti Filho – Santo André-SP. Compositor musical de poemas consagrados – autor e intérprete da Revista Musical Poética (1992-1993). Regente de um grupo musical pela EMPG Prof. Domingos Rubino. Autor da peça O DOIDINHO E SEUS DESVARIOS (Mário de Andrade) – diretor e compositor musical (1993). OBRAS PUBLICADAS: Histórias Infantis – Folhinha de São Paulo – 1979 a 1982. Histórias de bichos para pequenos leitores – edições esgotadas. Vamos Fazer Poemas – relatório de práticas de sala de aula. Pela Alpharrabio Edições, publicou (vide aqui a página dedicada ao autor no site da Livraria Alpharrabio) : Pensando Poesia, 1995, Porta Sem Trinco, Baú sem Tranca, na coleção Prosas, 1996); Pipoco, Pipoca, Pipocadinhas – Com desenhos de Constança Lucas (2002); Pomarizando (2006) e Olhares por Santo André (2006).

Deixamos aqui consignado o nosso preito de eterna saudade ao Amigo, Colaborador, Artista e intelectual atuante Wagner Calmon (dtv)

Veja:

A janela dos dias
Dalila Teles Veras

Diário do Grande ABC
Ademir Médici

Toda hora tem história
Penélope Martins

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One Response to Wagner Calmon e o Alpha – O Alpha sem Wagner Calmon

  1. Margarita Lo Russo says:

    Salve admirado profe!!! Duelo terrenal: Ha muerto un poeta. Regosijo en el cielo donde Wagner seguramente estará acompñándose con la guitarra cantando ” A pipoca que toca…” donde ángeles y querubines danzan, rien y cantan. Salve poeta!! reid… querubines !! Mientras la “pipoca pronta, aquí se revela” Margarita