a arte das (re)ligações

Com atraso, registramos aqui a abertura da exposição Coligações, acontecida no Alpha no último dia 14 último.
Resultante de um processo de intensas discussões, a exposição que ocorre simultaneamente em dois espaços da cidade (Alpharrabio e Gambalaia), discute, através de obras diversas (pintura, fotografia, instalação, desenho, mural e outros) o olhar desses artistas sobre a complexidade social e humana do mundo contemporâneo.

Moisés Patrício, tal qual o spalla ou o oboísta da orquestra, dá logo o “tom” à entrada da livraria:

coligacaoblogmoises

Guedo Gallet, recebe os visitantes com uma provocadora máquina que remete a infinitas conexões e convida à intervenção:

coligacaobloghugo

À direita de quem entra, as “indicações de conduta” de Cristina Suzuki, apontam para cortesias e práticas em processo de extinção:

coligacaoblogcriz

coligacaoblogcriz2 (detalhe)

Damara Bianconi ocupa a parede d´arte com uma pintura/instalação, não menos inquietante e provocadora:

coligacaoblogdamara

coligacaoblogdetda
(detalhe)

Artistas e público, irmanados, discutem arte e suas respectivas (re)ligações:

coligacaoblogconversa

convite ao mergulho, à reflexão e pura fruição (dtv)

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

3 Responses to a arte das (re)ligações

  1. Mais uma vez invadimos os espaços do Alpharrabio com nossas inquietações. Obrigada Dalila pelas palavras e Maninha pelas imagens.
    É sempre muito bom estar aqui.

  2. Elaine Perli Bombicini says:

    Olá queridos guardiões do Alpharrábio:

    como é bom poder interagir com esses registros.
    Atualizo-me, nutrindo a alma de novas perspectivas!
    bom termos um espaço tão eclético e generoso, que permite essa interação.

    Um grande abraço, dias felizes!

    elaine perli bombicini

  3. Damara Bianconi says:

    Fiquei muito feliz de ocupar esta importante parede do Apharrabio com minhas idéis sobre política e arte.
    Gostaria muito de receber as impressões dos visitantes sobre a exposição.
    Abraços
    Damara