Nova linha de metrô? As crateras do Jardim Bela Vista

O bairro Jardim Bela Vista, em Santo André, convive há muito mais de um ano com uma obra misteriosa que, primeiro era formada por dois enormes buracos abertos em pontos diferentes da Rua Laura e que depois foram se ampliando para a Rua da Fonte e Rua Dr. Eduardo Monteiro, onde está situada nossa livraria.
Como bem pode ser constatado pelo estado envelhecido das placas tapumes:

obrasblog05

Além do transtorno causado aos moradores do entorno (barulho de máquinas e impedimento de trâsito de pedestres nas calçadas)

obrasblog03

obrasblog06

Desde o ínicio das chuvas deste Verão, o forte volume de água que desce a Rua Eduardo Monteiro pontualmente todas as tardes, vai abrindo buracos que já haviam sido (mal) fechados pelos trabalhadores das tais obras

levando, além dos tapumes e as frágeis cercas dos buracos, os resíduos do precário asfalto para um bueiro localizado na parte mais baixa da rua (exatamente um pouco antes do riacho que por ali passa, canalizado há alguns anos):

obrasblog01

O entulho, muitas das vezes, leva dias para ser retirado do local (ainda que muitos trabalhadores da obra por ali circulem).

Em dezembro último, o Diário do Grande ABC, após vigorosa pressão de moradores da Rua Laura, publicou uma pequena reportagem sobre o assunto, mas curiosamente fala apenas dos buracos abertos na rua Laura, sem mencionar as crateras abertas nas ruas vizinhas.

Como nada mudou desde então, neste último fim-de-semana, os moradores da Rua Laura afixaram uma faixa protestando:

obrasblogultima

O mais lastimável é que a comunidade não é informada pela Prefeitura sobre a finalidade da obra, muito menos quanto custo/custa aos cofres públicos. O tão apregoado “Portal da Transparência” da administração municipal de Santo André, nada informa a respeito, ao menos em termos minimamente compreensíveis a qualquer cidadão .

Assim, aproveitamos a oportunidade e formulamos as seguintes perguntas?

1) Que obra é essa? Qual a necessidade? Quais os benefícios para a cidade?
2) Valor do contrato, data da licitação e da contratação, data para conclusão. Se a data prevista em contrato para a conclusão foi ultrapassada, qual a multa aplicada à Construtora?
3) Que empresa é essa cuja sigla (ECL) consta das placas já deterioradas dos tapumes e que é tão descuidada e desrespeita os transeuntes?
4) finalmente, por quando tempo ainda teremos que conviver com isso?
Os moradores do bairro que pagam pesados impostos prediais e outras altas taxas (água, esgoto, limpeza, etc), que tanto já reclamaram, merecem ser informados.

Dalila Teles Veras, moradora do bairro, desde quando ali havia um riacho a céu aberto e criação de galinhas em suas margens.

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Comments are closed.