Registro de um Encontro memorável

A reunião mensal do Fórum Permanente de Debates Culturais do Grande ABC, ocorrida nesta última segunda-feira, 26.9.11, como de praxe, na livraria Alpharrabio, contou com dois momentos distintos. O primeiro, discussão de demandas do Fórum, como a decisão em buscar formas de representação junto ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC que, após um longo interregno, neste momento, acena para a possibilidades de retomada de diálogo e participação da sociedade civil.
No segundo momento, um encontro com um convidado/parceiro especial, o prof. Luiz Roberto Alves que, à guisa de apresentação de seu livro Políticas de Governança, reunião de textos publicados no jornal ABCDMaior ao longo dos últimos cinco anos, presenteou todos aqueles que ali compareceram

09   blog270911  24

com uma verdadeira aula magna sobre cidades e regionalidade.

09   blog270911  14  1

Após a saudação de Dalila Teles Veras e sucinta apresentação do livro por seu editor, o jornalista Celso Horta

09   blog270911  9

o professor iniciou sua abordagem relacionando a recolha dos textos do livro com a paixão intelectual pelo folhetim, uma tradição brasileira de publicar na imprensa fragmentos do que viria a ser um livro. “Ao juntar, antropologicamente, o objeto muda porque não tem mais a recorrência da memória e o direito da crítica cresce.”

09   blog270911  22

Como não tivemos oportunidade de gravar a bela aula do Professor Luiz Roberto, transcrevo abaixo, algumas das passagens que anotei e que podem ser destacadas de sua fala:

- “A gente tem alguma coisa para fazer neste mundo na relação com os outros e aprende, aprendizado nas relações humanas que são políticas”.
- “Todo escritor (citando Antonio Candido), tem suas obsessões. A minha, em especial neste livro, é a ideia do ser na cidade. Se é na cidade, é presença crítica, feliz, alegre, presença que faz. A pessoa que vive na cidade morre ali A urbe toma conta de nós. (…) A cidade nos forma e nós também formamos a cidade” (Citando W. Benjamin). “Intercâmbio de motivos e valores, cipó de motivos que vai criando motivos. Eu nunca falei do ser virtuoso ou maravilhoso da cidade. Falo do cidadão comum que cria uma relação amorosa com a cidade, banha-se no mundo urbano e cujo consciência, relação com o não eu, é relação profunda de aprendizado, ação dignificadora do indivíduo, mas que é da coletividade. ”

-”Dentre os tipos limitadores da minha obsessão que é trabalhar com as políticas, pensar as relações mais próximas como a única maneira de tornar-se universal. Não haverá nenhuma universalidade sem o local. (…) Nestes textos, trabalhei com os mesmo conceitos da Universidade, que não podem ser trocados como moeda por doce. Não podemos nos desfazer do que aprendemos e tentamos uma linguagem acessível, mas mantendo os conceitos que precisam ser mantidos no dia-a-dia, sem perder valores – fixar a escritura sem esquecer da memória – como diria Paulo Freire. Ai de nós se perdermos a capacidade do jogo de valores da escritura para que o leitor possa ampliar os textos e com a memória, que é oral, aumentar o número dos que podem fazer a crítica da sociedade.”

“Dos 40 anos de magistério, tirei 7 anos para ser gestor público. O mundo da administração pública me ensinou todas as virtudes e defeitos da nossa ação de agentes públicos e também buscar formas de dialetizar atitudes que não são autoritárias. Política de governo não é política possível de se fazer a não ser com o coletivo, com movimentos organizados. Jamais imaginar que a cidade é feita de governos e prefeitos. O povo deve se juntar para a governança, não exatamente governabilidade, termo que não gosto”

Uma rara oportunidade em ouvir e aprender com este intelectual público comprometido com conceitos que não abrem mão do humanismo e bem-comum. (dtv)

nota: texto originalmente publicado em “O lugar Escrito”, blog oficial do Fórum permanente de debates culturais.

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Debates Culturais. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>