Alpharrabio 21 = Ano dez (2002)

2002   01

21 agosto
O Livro de Cabeceira

Abertura da exposição O Livro de Cabeceira.

“Tudo existe no mundo para tornar-se um livro”
Stephane Mallarmé

“Todo livro é um objeto. É raro, no entanto, o ‘livro-objeto’, proposta desta exposição, que rompe as fronteiras do livro como repositário de uma informação, para se assumir como objeto de arte. Aqui, através da visão do artista, o livro é construído, movido pelo desejo de explorar as possibilidades da escultura e resolver, assim, a necessidade emocional de traduzir em formas e plasticidade o universo da literatura.”
Damara Bianconi

Artistas Participantes da exposição O Livro de Cabeceira:
Agda Carvalho – Alexandre Vilas Boas – Alzira Fragoso – Braz Uzuelle – Cristiane Arenas – Damara Bianconi – Daniel Melin – Edilson Ferri – Eliomar Tesbita – Ezídio dos Santos – Fernando Calvozo – Flora Chaves – Ivone Dêgelo – João Gerodetti – Juliana Pavanelli – Luiz F. Costa – Márcia Azevedo – Melissa Caravieri – Mônica Meyer – Monique Allain – Niobe Xandó – Renato Brancatelli – Rhafael Williams – Rubens Ianelli – Sérgio Fabris – Silva Sampaio – Tânia Nitrini – Thelma Lunardi – Tina Salgado – Tony Gonzagto – Vera Ferro – Yvete Ko.

O Artista Inconfessável, baseada em João Cabral de Melo Neto, performance com o ator Carlos Lotto.

22 agosto
Elaine Marin
A cantora e compositora andreense Elaine Marin, continua mostrando o repertório do CD AO VIVO que gravou no Teatro Municipal de Santo André. O CD traz um repertório que decifra toda sua trajetória de compositora desde a época em que, também em Santo André, colheu vários prêmios em festivais. Elaine Marin, que desenvolve ainda um trabalho como arte-educadora das EMIAs de Santo André e rege o CORALSAN (Coral dos Servidores Públicos da cidade), trará para o Alpharrabio, neste show, seus alunos do Madrigal Jaçatuba, formado por 10 pessoas que apresentam o resultado de um trabalho vocal desenvolvido em uma das oficinas da EMIA Aron Feldman (Jaçatuba) há 3 anos. Experimentando arranjos voltados especificamente para as características individuais de cada um dos participantes, o Madrigal consegue mostrar, além das vozes, a capacidade de percepção e criatividade. Os arranjos e a regência são da própria cantora.

23 agosto
Esta Noite Ouvirei Chopin, espetáculo teatral da Cia. Teatro no Pires.
Texto e atuação: Sérgio Pires; direção: Rodolfo David; orientação: Luís Alberto de Abreu; preparação corporal: Valéria Jouse; figurinos e adereços: Cida Ferreira; maquiagem: Ademir Pires; iluminação: Marcos Lemes; produção: Sérgio Pires.
“A encenação se preocupa em brincar com aquilo que parece ser, mas não é. Teatro e vida. Onde começa um e termina outro? No palco às vezes. Mas o nosso palco é uma pequena sala em que o público entra e fica cara a cara com o ator/personagem. Cada espectador, assim, fica exposto a gestos, olhares e sentimentos de um corpo também cheio de vida. Em cena, estão dispostos alguns poucos objetos, apenas o necessário para intensificar a carga dramática presente na realização/construção de cada cena e também ajudar a compor um cenário pobre, vazio, empoeirado… assim como a vida de Dalva, a personagem.”

24 agosto
Sarau Alpharrabio
Participações especiais:
• Grupo Lúmen, de serestas, composto por Beth Caram, Cris Frata, Soraia Caram, Thaís Negrão e Célio Colella.
• Banda K.RAM.K (lê-se carranca), composta pelos músicos Jefferson Sooma (violão e voz); Denise Coelho (voz); Rogério Amorim (percussão); e Guilherme Cela (violino), que apresenta músicas do CD “Cara feia prá espantar maus espíritos”, recém-lançado.
• Wagner Calmon, violão e voz e Guilherme Mascotto Mora, violão.
• Leitura de poemas a cargo dos poetas que fazem parte do catálogo Alpharrabio.
Este é um momento de congraçamento, comemorando os 10 anos de palavra, poesia e arte no Alpharrabio, reunindo músicos, poetas e quem mais aparecer e quiser participar. O compromisso é apenas com o prazer de ouvir música e poesia.

27 agosto
Lançamento de À Janela dos Dias – poesia quase toda, o mais recente livro de Dalila Teles Veras (Alpharrabio Edições, 2002).
Muito mais que a reunião em um só volume da poesia publicada pela poeta nos últimos vinte anos, este novo livro de Dalila traz também uma releitura, uma revisita a poemas escolhidos de seus livros anteriormente publicados (e há muito esgotados) e tantos outros esparsos, além de vários inéditos. Após um longo período mais dedicado à prosa – com a publicação de vários livros – e à animação cultural, Dalila finalmente volta a publicar sua poesia da melhor qualidade revelando, num estilo ainda mais apurado, sua total afinidade com a palavra que se desdobra em um livro harmonicamente alinhavado e coeso e que seguramente deleitará o leitor.

31 agosto
Conversa de Livraria com o professor e escritor Roberto Gonçalves Juliano que falará sobre o seu livro Honra e Paixão – A verdadeira história de um primo chamado Basílio, uma leitura crítica do romance O Primo Basílio, de Eça de Queirós, mais um lançamento da Alpharrabio Edições. Obra escrita numa linguagem acessível, mas não facilitadora, dirigida ao público estudantil e também a todos os leitores interessados em clássicos da literatura brasileira e portuguesa; contextualiza o romance e o seu autor no seu período histórico, analisa os aspectos de estilo e linguagem e destaca, no capítulo “Momentos”, passagens ricas e deliciosas do romance. Professor de Literatura Brasileira e Portuguesa, doutorando em História Social pela FFLCH da USP, Roberto Juliano mais do que “traduzir”, “destrinchar” a intricada trama para o leitor, transmite em seu livro, sobretudo, a paixão de ler. Um livro para quem já leu e gostou d´O Primo Basílio e também para aqueles que certamente o lerão após a leitura deste.

2002   02

2002   03

05, 12, 19 e 26 setembro
Kléber Albuquerque e Todas as Letras
Abertura da temporada do show em que o cantor e compositor andreense trará, a cada quinta-feira, um ator ou atriz convidado para dizer textos de diversos autores durante o show.
Kléber Albuquerque estreou em 1997 com o CD “17.777.700”, lançado pelo selo Dabliú Discos, com direção artística do multiinstrumentista Mário Manga. Em 2000, lançou seu segundo disco, “Para a Inveja dos Tristes”, também pela Dabliú. Neste CD, as canções estabelecem conexões pouco usuais entre o reggae, a soul music e a música caipira. Atualmente, o compositor prepara um novo disco que deverá intitular-se “A Base”.

06, 13, 20 e 27 de setembro
KESSA ROSA (Espetáculo teatral) – História do primeiro amor entre um homem e uma mulher. A paixão, o desejo, a repulsa narrados anos depois de seu último e transformante encontro.
Ficha Técnica:
Produção: Teatro Singular
Direção: Andreia de Almeida; monólogo com Marcelo Gianini; baseado em conto de Ryonosuke Akutagawa; assessoria dramatúrgica: Solange Dias; assessoria em danças afro: Jurandir de Sousa; orientação corporal: Luís Ferron; direção musical: Rubens Kurin; iluminação: Mario de Castro; figurinos e adereços: Cida Ferreira.

25 de agosto e 15, 22 e 29 de setembro
Entrei na Roda – espetáculo teatral infantil, com a Companhia Teatral Os Belos Vagabundos.
“O portal colorido se abre e o espectador é convidado a embarcar numa viagem especial onde a magia das cantigas e brincadeiras de roda invade o ar… Não se trata apenas de uma colagem de cenas mescladas às canções, mas de um resgate fiel do cotidiano comum, teatralmente integrado. O espetáculo mostra o universo infantil que emociona pais, avós e, por vezes, filhos que ainda trocam o computador e a televisão por uma gostosa manhã de músicas e brincadeiras”.
Criação coletiva dos atores do grupo – Direção: Marcos Lemes – Cenário e adereços: André di Peroli – Produção: CCAA Santo André

14 setembro
Conversa de Livraria – Eduardo Sterzi e Tarso de Melo, editores da revista Cacto, lançada recentemente. Em seu primeiro número, encontram-se inéditos de alguns dos mais respeitados poetas brasileiros da atualidade: Carlito Azevedo, Júlio Castañon Guimarães, Fernando Paixão, Frederico Barbosa, Sérgio Alcides, Fabio Weintraub, Fabrício Carpinejar, entre outros. Também têm espaço garantido autores novos e promissores como André Dick, Leandro Sarmatz, Pádua Fernandes, Fabiano Calixto, Kleber Mantovani, além dos próprios editores.

pelo corpo – Donizete Galvão e Ronald Polito
A Alpharrabio Edições, através do recém-lançado selo Coleção Cacto, acaba de dar à luz, em edição fora de mercado, um pequeno grande livro de poemas chamado pelo corpo que, em suas 40 páginas, reúne ao redor da temática do corpo dois dos mais importantes jovens poetas brasileiros, Donizete Galvão e Ronald Polito. Neste novo livro, Galvão e Polito mesclam suas vozes num profundo hino ao corpo, resultando numa obra de rara beleza.

21 setembro
Conversa de Livraria – Filadelfo de Souza autografa Pena de Talião, seu novo livro de contos (Alpharrabio Edições, 2002).
Depois de um longo período sem reunir sua produção em livro, o autor do prestigiado Cubano Vermelho (SP: Soma, 1985) volta às estantes com sua prosa atraente, como uma boa conversa…

23 setembro
Abertura da Exposição: “Os Sertões: Grafismo e Caatinga”, de Mariano do Amaral Neto.
A matéria-prima desses trabalhos nasceu de uma pesquisa para um trabalho dissertativo sobre aspectos visuais da obra Os Sertões, de Euclides da Cunha, no curso de Mestrado em História. Mariano abandonou o curso, mas continuou se dedicando ao desenvolvimento desse material, que resultou na belíssima série ora exposta. Curadoria: Damara Bianconi

28 setembro
Conversa de livraria – Mariano do Amaral fala da proposta de seu trabalho Os Sertões: Grafismo e Caatinga, nascido da sedução pela obra de Euclides da Cunha. A caatinga, para o artista Mariano, nascido em Pernambuco e residente há décadas no ABC, é “puro grafismo”.

2002   04

2002   05

01 outubro
Oficina de Música para Terceira Idade
Curso ministrado pela professora e musicista Mara Inês Forato, busca permitir aos alunos reviverem suas histórias de vida, através do resgate da memória musical, utilizando-se da música ligada a narrativas, poesias e encenações, levando ao autoconhecimento através da vivência musical e desenvolvendo a atividade e o convívio social. Conteúdo: A musicalidade dos Nomes; A Música e a Grafia; Sons do Brasil; Narrativas Musicais.

03 outubro
Balada do Louco Apaixonado – Show musical com A Rosa dí Zínco
A dupla Klau Evangelista (voz) e Hermannd Coutinho (violão e voz), que forma a Rosa dí Zínco, apresenta-se com o show “Balada do Louco Apaixonado”, especialmente idealizado para o Espaço do Alpharrabio. A dupla selecionou músicas que ditam sentimentos de conquistas, ilusões, amores, paixões, e, de contra-ponto, sobre as perdas, a saudade, a distância… desamores. O show tem acompanhamento do músico Flávio Barba (no violão e viola) que também assina a direção musical; as participações especiais do cantor e compositor Fegato e da atriz andreense Pierina Ballarini.

04, 11 e 18 outubro
“Eu Não Sei Falar de Amor – Rascunhos – Esboços – Processos” espetáculo teatral com a companhia Teatro da Conspiração.
O Teatro da Conspiração de Santo André apresenta seu novo trabalho lítero-musical, com fragmentos de estudos de seus dois novos espetáculos que terão suas estréias para o 1º semestre de 2003. O primeiro é o espetáculo infanto-juvenil “Em mim a anatomia ficou louca: sou todo coração! – Cyraninho”, com texto de Adélia Nicolete; e o segundo é o espetáculo “Cantos Periféricos”, de Solange Dias, que abordará poeticamente as periferias das grandes cidades. Estes fragmentos de cenas contarão com estudos sobre textos de Rubem Fonseca, Bianca Ramoneda, Fernando Bonassi, Roland Barthes, entre outros, além das possíveis participações muito especiais de músicos convidados da região para a execução da trilha sonora: entre eles Kléber Albuquerque (compositor da música que inspirou o nome do evento), Rene de França & Zé Terra, a banda Olho de Vidro, Madan, Célio Colella e Rubens Kurin.
Elenco: Alessandra Moreira, Claudia Lima, Antônio Correa Neto, Cássio Castelan, Fábio Farias, Emerson Santana, Marcelo Monthesi, Neusa Dessordi, Renata Bonadio, Pitty Santana, Sidnei Matrone Jr. Figurinos: Mauro Martorelli. Coreografias: Fábio Farias. Direção Geral: Solange Dias.

05 outubro
Conversa de Criança
Versão do projeto Conversa de Livraria especialmente dedicada à criança, com o lançamento de uma nova coleção do selo Alpharrabio: Idéia de Criança, criada para crianças com idéias e adultos que preservam a capacidade do encantamento. O título que inaugura a coleção é Pipopo Pipocadinhas, com poemas de Wagner Calmon e desenhos de Constança Lucas. Wagner Calmon é poeta, cronista e autor de histórias para a infância; publicou, entre outros, Histórias de Bichos, Pensando Poesia e Porta sem Trinco Baú sem Tranca. É também músico, maestro e compositor, com mais de duas centenas de músicas. Constança Lucas, artista plástica portuguesa que atualmente vive e trabalha em São Paulo, tem participado de várias exposições coletivas em diversos países da Europa, e realizou exposições individuais em Portugal e no Brasil. Desenvolve o seu trabalho em pintura, desenho, gravura, aquarela e infografia. Seu trabalho pode ser apreciado no site www.constancalucas.dialdata.com.br

10 e 17 outubro
Show Musical com Elaine Marin
A cantora e compositora andreense Elaine Marin continua mostrando o repertório do CD ao vivo que gravou no Teatro Municipal de Santo André. O CD traz um repertório que decifra toda sua trajetória de compositora desde a época que, em Santo André mesmo, colheu vários prêmios em festivais. Elaine Marin desenvolve ainda um trabalho como arte-educadora das EMIAs de Santo André e rege o CORALSAN (Coral dos Servidores Públicos da cidade).

19 outubro
Conversa de Livraria, com José Roberto Espíndola Xavier, que autografa seu livro de poemas Meu Século
O autor, nascido em Casa Branca, estado de São Paulo, é médico clínico e cirurgião do sistema digestório, residente há 27 anos em São Caetano do Sul e mostra, neste seu primeiro livro, uma faceta pouco conhecida: a de poeta lírico, que traz o aval (na apresentação do livro) de Milton Andrade, Eva Bueno Marques e Claudino de Lucca. O livro (Casa Paulistana de Comunicação, 2002), de sofisticado tratamento gráfico, é fartamente ilustrado com fotos de Neusa Schilaro Scaléa e do acervo da própria editora.

22 outubro
Lançamento do livro As Raízes do Fenômeno Chiapas – O já basta da resistência Zapatista, de Alejandro Buenrostro y Arellano. Quando escreveu o livro, o autor estava profundamente comprometido com os povos indígenas do Estado de Chiapas, México, motivado pelas idéias do Concílio Vaticano II, que originou, no Terceiro Mundo e em especial na América Latina, o movimento Teologia da Libertação. Conviveu durante 15 anos com os tzeltales, um processo considerado por ele como de assimilação e diálogo com a cultura maya. Cursou o mestrado em Sociologia na Universidade Iberoamericana – UIA, na cidade do México e na PUC – SP. Em 2002, lançou, com prof. Ariovaldo Umbelino de Oliveira, da Faculdade de Geografia da USP, o livro Chiapas: construindo a esperança, publicado pela editora Paz e Terra, reunindo artigos de importantes intelectuais.

24 e 31 outubro
O Som das Palavras – Rubens Kurin, cantor e compositor, apresenta um show onde mescla um repertório musical incluindo composições próprias, presentes no seu primeiro CD, “Palavras Sutis”,e outras inéditas, que farão parte do seu próximo trabalho. Há também releituras de canções de Adoniran Barbosa, Taiguara e Sérgio Sampaio. Permeando as canções em cada apresentação, haverá convidados atores/atrizes para apresentar poemas de autores brasileiros vivos que tenham tido poemas musicados. Um show onde o violão acústico acompanhará belos poemas, seja cantados ou falados, valorizando sempre o Som das Palavras.
Os convidados de Rubens Kurin serão: 24/10 – Marcos Lemes & Andreia de Almeida, poemas de Arnaldo Antunes e Alice Ruiz; 31/10 – Lúcia Santos & Gilson César, fragmentos do espetáculo Eros e Escrachos (Poemas de Lúcia Santos e Celso Borges).

25 outubro
O espetáculo teatral Coma-me usa a metáfora da antropofagia para discutir o ser contemporâneo, suas ações, seus pensamentos e sua tentativa histérica de comunicação.
Tomando por base inspiradora o ato degustativo, o espetáculo é uma fábula sobre o poder, a perda de identidade e o conseqüente caos que esses fatores desencadeiam na sociedade. Assim, o projeto toma emprestadas referências do “nonsense” e do absurdo, tanto no teatro como no cinema, e até dos “comics” em desenho animado.
Roteiro e direção: Cleiton Pereira. Cenografia e sonoplastia: Cleiton Pereira. Iluminação: Samuel Vital. Figurinos e visagismo: Jú Penteado. Adereços: Contadores de Mentira. Operador de vídeo: Walter Jorge Chiachio. Criação em vídeo: Carlos Magno. Fotografia: Carlos Magno. Cenotécnica: Charles Jorge Soares. Equipe de montagem: Jeferson Vieira Floriano e “Tomate”. Produção executiva: Contadores de Mentira.
Elenco: Analú Gonçalves; André Correa; André Godoy; Carlos Eduardo Gomes; Dilson Rufino; Drico de Oliveira; Gabriel Guanaes; Jú Penteado; Juliana Freitas; Maah Yamamoto; Ilson Ramos.

26 outubro
Conversa de Livraria com Alexandre Takara: “Contribuição do Movimento Hip-Hop para a educação emancipadora e combate à violência”, tema de sua dissertação de mestrado recentemente defendida na UMESP – Universidade Metodista de São Paulo. Alexandre Takara é professor na UMESP, cronista com intensa colaboração na imprensa local e publicou pela Alpharrabio Edições, em 2001, o livro Além da Prosaica Realidade. Atualmente, ocupa o cargo de Secretário Adjunto de Cultura do município de Santo André.
30 outubro
Quarta Cuca, apresenta o concerto com o
Duo João Luiz e Douglas Lora
O projeto Quarta Cuca, que a partir deste mês acontecerá toda última quarta-feira do mês no Alpharrabio, é uma parceria com o Centro Unificado de Cultura e Arte – CUCA, entidade que vem se empenhando na promoção, organização e incentivo às atividades artísticas e socioculturais, com vistas a transformar a região do grande ABC em referência na área cultural.
O Duo João Luiz e Douglas Lora iniciou suas atividades em 1997, na FAAM (Faculdade de Artes Alcântara Machado), onde ambos cursaram bacharelado em violão, com orientação de Henrique Pinto. O Duo já faz parte do roteiro dos concertos nas principais cidades em todo Brasil, tendo uma carreira de apresentações bastante acentuada e convites em virtude de seu sucesso crescente. No repertório, constam os mais significativos autores, abrangendo um largo período da história da música. Conquistaram os primeiros prêmios nos principais concursos de São Paulo e sua mais recente vitória foi o prêmio em destaque no 8º Pfingtseminar Koblenz, na Alemanha, onde também tiveram aulas com Hubert Kappel. Foram bolsistas do 30º Festival de Inverno de Campos de Jordão, tendo orientações de Fábio Zanon.

2002   06

2002   07

05 novembro
Recordar é Viver, oficina de Música para terceira idade – Coordenação profa Mara Inês Forato.
O curso tem como objetivo estudar as raízes da música brasileira, desde a Modinha até chegar ao Choro. Serão abordadas também as transformações que estas formas sofreram com o passar do tempo.
Conteúdo: 1. a modinha e o lundu – 2. a música de seresta – 3. o maxixe e o choro

06 novembro
Silvia Henrique Carrasqueira autografa seu livro Saudade de Amar (Ed. Tradição Oral, 2002), uma reunião de poemas elaborados ao longo de 63 anos.
“Silvia Carrasqueira, menina nascida e criada em Paranapiacaba, a Vila Inglesa de Santo André, carrega, em seus versos, um sentimento universal, que transcende ao íntimo, ao confessional”, diz o jornalista José Marqueiz no prefácio.

07 e 14 novembro
O cantor e compositor paulistano Adolar Marin apresenta canções do seu primeiro CD Qualquer Estação, incluindo a que dá título ao show, já um clássico de seu repertório. Haverá canções novas que farão parte do 2o disco Flor Deserta, bela/nova parceria com o letrista Léo Nogueira, terá a participação especial de Ana Lee (Dia 07.11), cantora paulistana de bonita voz e timbre muito suave.
Como em todos seus shows, releituras da música brasileira não deverão faltar. Dependendo do clima, grandes autores como Milton Nascimento, Djavan, Caetano, Tom, poderão ser executados.

08 novembro
“O Cobrador”, de Rubem Fonseca, um monólogo, com o ator Márcio Rui Padoim, autor também da concepção do espetáculo.
A violência do conto O Cobrador, que tanto impressionou os leitores no final da década de 1970, hoje faz parte do nosso cotidiano. Mostra um homem que se diz na luta por um mundo melhor e mais justo, capaz de gestos absolutamente destoantes.
Cia Espinha de Peixe – Figurinos: L. A. Tinello – Sonoplastia: Quincas Gomes

09 novembro
Conversa de Livraria especial, com o cartunista Gilmar, que autografará seus livros: Ócios do Ofício, coletânea de tiras publicadas no Diário de São Paulo, Diadema Jornal e Vida Econômica de Portugal, trata basicamente da relação tempestuosa entre patrão e empregado num tom bem humorado; 2001, Uma Odisséia no Humor, reunião de 21 cartunistas brasileiros e um argentino, em que cada cartunista traça sua visão do que se espera do terceiro milênio e Humor pela Paz, desta vez , 29 cartunistas reunidos para revelar com bom humor todos os lados da busca pela paz com charges e cartuns irreverentes e mordazes. Gilmar Barbosa já foi premiado nos principais salões de humor do país. Participa do projeto de livros cooperados com vários cartunistas brasileiros. Atualmente publica a tira ÓCIOS DO OFÍCIO na página sindical do Diário de São Paulo, jornal Vida Econômica de Portugal, Diadema Jornal, Jornal Profissional & Negócios, tiras na revista da Editora Abril, Você SA e charges no O Pasquim.

11 novembro
Abertura da Exposição e Debate “ABC DO BRASIL – Registros da caminhada operária”
Exposição:
Idealização: Dalila Teles Veras – Painéis (arte): Isabela A. T. Veras
Quadros: Vado do Cachimbo – Fotos: Fernando Ferreira
Execução: Equipe Alpharrabio/Fabricando Idéias (Luzia Maninha – seleção de textos; Damara Bianconi e Isabela A. T. Veras)
Debate: com Luís Flávio Rainho e Antonio Possidonio Sampaio.

2002   08

2002   09

02 dezembro
Homenagem ao escritor Jorge Amado.

Programa:
1) Inauguração de uma escultura, com 2 metros de altura, do artista plástico Ricardo Amadasi, argentino radicado no Brasil, que retrata o já saudoso escritor brasileiro Jorge Amado. Essa escultura faz parte do acervo Alpharrabio e fica no pátio interno da livraria que dá acesso à sala de múltiplo uso onde são realizadas atividades culturais permanentemente. O talento reconhecido e o vasto currículo artístico de Ricardo Amadasi, além de sua identificação com as questões sociais de nossa terra, tema constante de sua obra e também da obra de Jorge Amado, justificam a escolha desse artista para realizar a escultura.

2) Lançamento simbólico do selo Jorge Amado – A Bahia em Letras, da Série Literatura Brasileira, a cargo da empresa Correios. A cerimônia formal conduzida por Antonio Rabelo, da Empresa Brasileira dos Correios e Telégrafo. Esse selo teve o seu lançamento oficial em Salvador e, agora, é lançado simbolicamente em São Paulo.

3) Abertura de uma exposição de selos do acervo dos correios, sob o tema Literatura Brasileira, “composta de selos que assinalam os maiores expoentes da literatura brasileira, homenageando escritores, jornalistas e obras famosas. Um conjunto de selos que representa o patrimônio intelectual do Brasil no contexto das letras nacionais”.

4) Exposição de livros de Jorge Amado em vitrina especial.

5) Leitura de textos por escritores ligados à Alpharrabio Edições.

2002   11

2002   12

04 dezembro
Quarta Cuca Especial – Recital com o Quaternaglia: Quarteto de Violões.
Formado pelos violonistas brasileiros, Sidney Molina, Fernando de Lima, Fabio Ramazzina e João Luiz, o quarteto de violões Quaternaglia tem realizado recitais, concertos com orquestra, palestras e master classes em diversas capitais brasileiras e em cidades da América Latina e Estados Unidos (incluindo cidades como New York, Washington D.C., Atlanta, Houston, Miami, Phoenix e Los Angeles).
Destacam-se, no exterior, a vitória no Concurso Internacional de Guitarra de Havana, o Festival Internacional de Guitarra de Montevidéu e, nos Estados Unidos, a atuação nas séries Guitarists of the World, Friends of Music, The American Guitar Society Concert Series, Fort Worth Classical Guitar Society, Houston Guitar Society e The International Festival Institute at Round Top. No Brasil, as participações mais significativas ocorreram no Festival Sesc Internacional de Violão, Seminário Latino-americano de Violão, Festival Villa-Lobos, Festival Internacional de Música de Câmara de Curitiba, Festival Internacional de Música do Pará e Festival de Inverno de Campos do Jordão.
O segundo CD do grupo, Antique, foi finalista do Prêmio Sharp de Música (edição 1996) e, em 1997, o quarteto recebeu o Prêmio Carlos Gomes da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo como o melhor grupo de música de câmara do ano. Forrobodó, o terceiro CD do quarteto, foi lançado na Europa pelo selo Carmo/ ECM, contendo obras de Assad, Gismonti, Bellinati e Ernesto Nazareth.
O Quarteto incluirá, no programa dessa noite, peças de Paulo Tiné, Sérgio Molina, Egberto Gismonti e Paulo Bellinati.

07 dezembro
Lançamento do livro de poemas Carbono de Tarso de Melo, e lançamento do número 2 da revista Rodapé – Crítica de literatura brasileira contemporânea.
“Desde o lançamento de A lapso (1999), Tarso de Melo veio conquistando um lugar especialíssimo entre os poetas de sua geração (…) “Um dia igual aos outros”, diz o primeiro verso de Carbono, já apontando para uma das nuances do título: os dias iguais, em cópia, em série, papel carbono. A idéia de gás carbônico também comparece, e não só na “paisagem desidratada” do longo poema “Deserto”, que se abre, entre sol e poeira, com o poeta escrevendo cartões “ao acaso, a ninguém”, e se fecha pelo gesto simbólico do abandono do caderno (mas não da escrita, pois para Tarso interessa, e muito, a representação posterior à impossibilidade de representar, e uma vez abandonado o caderno das representações ainda resta a “caderneta das apropriações”, título de uma seção do livro).” Carlito Azevedo na apresentação.

2002   10

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Debates Culturais, Personagens, Programação Alpharrabio. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>