Monthly Archives: fevereiro 2014

Poetas do Alpha XII

o neto e o avô lentos, seguem os pequeninos pés dos grandes pés ao lado inseguros e próximos em seu início o primeiro o outro no seu final sabem-se (?), ambos, reféns da inexorável marcha e (des)cuidados alheios dalila teles … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha XI

Calma… Foi só Um respingo De lama Na mala Na alma Leonardo Colosso, Poesia para consumo doméstico (Alpharrabio Edições) imagem: isaferreira, “dilacerado”

Posted in Sem categoria | 1 Comment

Poetas do Alpha X

não há conflito entre mim e a noite. Vivemos juntos e ela me acolhe com asas de passarinho. Ela existe sem mim, mas para que eu exista, ela morre em cada madrugada com um gesto trágico de sangue e uma … Continue reading

Posted in Sem categoria | 1 Comment

Poetas do Alpha IX

I. três desenhos ou imagens a poesia é feita disso : da vontade situações novas estímulos ou empreitadas desafios age ou conspira em todas as vias (qualquer via) falar (sozinho) comigo e todos vendo ouvindo Helio Neri, palavra insubordinada (Alpharrabio … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha VIII

espera a janela aberta da cozinha as mãos os pratos limpos uma hora de música um quinto cigarro para passar o tempo – rumor de fresta noite de maio – uma espera acesa durando uma estrela Fabiano Calixto, Fábrica (Alpharrabio … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha VII

Eu tenho boas lembranças Do rio das minhas manhãs! Maior do que o rio da vila de Caeiro: Maior e mais belo. No rio das minhas manhãs Tinha lambaris gigantes: os primeiros! Curimatãs maiores do que os maiores peixes do … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha VI

COFRE o pai carpinteiro talhou-o coração em madeira deixou somente uma fenda por onde se guarda ou retira cada moeda um verso a custo em ofício extraio cunhada em sangue e mal que dentro a vida entorna Deise Assumpção, Cofre … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha V

da sacada grafite de antenas todos os postes se amarram braços dados atlântica com adriático calçadas e seus muros anônimo tráfego de ruídos, vultos de carros deste observatório uma única lâmpada ampara toda cidade Danilo Bueno, crivo (Alpharrabio Edições) imagem: … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha IV

Poéticas Um dia teremos descoberto as razões que se nos impuseram isentos de culpa o delírio dos homens nos teria redimido Talvez resistíssemos à cândida argúcia de uma outra cena que se fez de inútil artifício e angústia Luzia Machado … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Poetas do Alpha III

Eu quero dar um rolê no vácuo Marcelo Montenegro um sonho perdido por hora dissolvido quem sabe seja absorvido por algum olho distraído Marcelo Montenegro, de soslaio (Alpharrabio Edições, 1997) imagem: isaferreira, “quando for grande, quero ser feliz”

Posted in Sem categoria | Leave a comment