Monthly Archives: junho 2014

Uma Confissão na Boca da Noite

“Como se sentássemos à mesa Imemoriais e reverdecêssemos” Foi assim: manhã de sábado de outono, céu sem nenhum nuvem, friozinho. Nada que um fumegante café não resolvesse. Depois a leitura do longo poema Uma Confissão à Boca da Noite, de … Continue reading

Posted in Sem categoria | Leave a comment