Alpharrabio 25 anos – notícias 4

RD – Repórter Diário

Alpharrabio comemora 25 anos de pertencimento cultural

Tempos de perdas industriais e ganhos culturais; um local adequado para reunir poetas e interessados em cultura, partilhar e discutir ideias e projetos, um espaço para (con)vivência. É desta forma que Dalila Teles Veras e Luzia Maninha Teles Veras, fundadoras da Alpharrabio Livraria e Editora, em Santo André, falam sobre os 25 anos da casa e seu papel de inserção da atividade literária na região. Para comemorar o jubileu de prata, a livraria inaugurou a exposição Alpharrabio: Um Quarto de Século na Casa do Infinito.
Dividida em um muro de lambe-lambe, com imagens digitalizadas, a mostra gratuita conta por meio de documentos, objetos, livros e matérias publicadas a história da livraria. Idealizada por Luzia Maninha Teles Veras e com montagem assinada por Zhô Bertholini, a instalação tem paredes repletas de recortes de documentos da trajetória do espaço.
A casa pintada de cor-de-rosa e adaptada com prateleiras foi inaugurada em 1992, como uma pequena livraria com acervo inicial de 2 mil títulos. Hoje com 10 mil e premissas baseadas em sonhos e ansiedades, o espaço abre caminhos, ganha força e, além de sebo, editora, local de exposições, é principalmente local de estudo, fomentadora cultural e ponto de encontro de escritores, poetas, músicos, compositores e amantes de arte.
Apesar de ter ultrapassado as fronteiras da região com reunião de publicações de mais de 50 autores, entre eles Fabiano Calixto, Alexandre Takara, Tarso Melo e Hélio Neri, Dalila conta que o resultado do espaço é em decorrência do encontro de pessoas interessadas na atividade cultural. “Quando chegamos não havia qualquer espaço na cidade nem na região para fazer o que viemos fazer, aberto ao pensamento, veiculação de ideias, um espaço de debate constante”, conta. Ao longo de todo este tempo, diz, foi-se estabelecendo entre os frequentadores um sentimento de camaradagem e, sobretudo, de pertencimento que faz do Alpha a segunda morada dessas pessoas.
Em um mundo onde tudo tem quase obrigação de ser grande comercialmente, Dalila (foto) considera a Alpharrabio nanica. “Assumimos a posição como afirmação contra corrente, e queremos continuar assim, cumprindo papel único na região, não queremos ser mega. A Alpharrabio foi pensada desde o início para ser um sustento para a atividade cultural na região, nunca sustentou, me considero uma empresária fracassada, mas não importa, porque temos um acervo de qualidade”, reitera ao lamentar o compromisso dos grandes grupos apenas com o lucro no comércio de livros e não com a cultura.
Jorge Amado
Ao olhar para trás, Dalila faz questão de destacar a inauguração da escultura de dois metros em homenagem ao escritor brasileiro Jorge Amado, em dezembro de 2002, que contou com a presença de familiares do autor e que parte da comemoração de uma década da livraria. A escultura do artista plástico Ricardo Amadasi faz parte do acervo da livraria e fica no pátio interno que dá acesso à sala de múltiplo uso, onde são realizadas atividades culturais e debates permanentes. “Temos independência crítica e discutimos até política pública no Alpha, um espaço de utilidade pública”, comenta a diretora do Alpharrabio, que já publicou mais de 150 títulos de 50 autores, a maioria da região.
Dalila diz que a inauguração da escultura e outros eventos culturais, registros e histórias do ABC podem ser encontrados no livro Alpharrabio 12 anos: uma história em curso, escrito também por Luzia Teles Veras. Também em discussão de ideias, valorização da memória e materiais inéditos, o Alpharrabio conta com o ABCs-Núcleo de Referência e Memória, acervo da cultura da região disponibilizado na editora localizada na rua Eduardo Monteiro, 151, jardim Bela Vista, em Santo André.
(Colaborou Amanda Lemos)

Jornal Repórter Diário

About Dalila

Dalila Teles Veras, escritora, proprietária da Alpharrabio Livraria e Editora
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>