Album

lambe-lambe digital : 16Anos 001 1

16Anos 001 1

16Anos 001 1

Posts with this image:

8 Responses to Festejando na chuva

  1. Rosana says:

    Quisera eu, haver podido estar em mais esta celebração. Eu me divido entre a tranquilidade, a bela paisagem, o ar puro que ainda se encontra por estas plagas e o agito, a efervecência, a instigação, a acontecência – como bem definiu, se não me engano, a lusitana Isa – do Alphatemplo. O Alpha tem uma mágica, um quê de diferente de qualquer outro lugar. É, pois, único. Aqui nem choveu tanto, mas o mar de carros que congestionam meu itinerário para Passárgada, digo Alpharrabio, num dia de semana, é algo realmente desalentador. Fico na vontade. Aliás, já que as águas de março desde há muito resolveram antecipar-se, talvez possa também o Alpha comemorar os próximos aniversários em outra data, após essas águas… Vida longa ao Alpha.

  2. Querida Rosana,
    Muito mais do que imagina, você esteve/está presente no Alpha, não só pela lembrança de sua presença física sempre colaborante, sempre cúmplice, como através dos seus poemas, espalhados em livros pelas prateleiras e memória daqueles que ali estiveram/estão.
    Nos intervalos da presença física, para nossa sorte, há esta possibilidade, da visita virtual.
    amizade e afeto, sempre
    dalila

  3. Que maravilha este encontro!
    Parabéns!!!!!!!!
    Grande abraço e muitos anos de vida para o Alpha.
    André de Miranda

  4. tentar; tentei, mas o tempo não ajudou em nenhum momento.
    vida longa para o Alpha; lugar onde comecei a sonhar, e onde descobri tantos amigos e amigas.

    um grande abraço poético a todos em especial a Dalila; grande guerreira e amiga.

    josé geraldo

  5. Constança says:

    Boa noite

    O dia da abertura da exposição foi brindado por muita água, cachoeiras avistavam-se nas ruas, atravessar a rua era uma aventura. Assim muitas pessoas não conseguiram, mas muitas foram e foi uma Festa linda, pela poesia, pela amizade.
    Fui surpreendida com uma edição MIMOS de dois poemas meus, coisas da Luzia Maninha e da Fátima Roque, adorei a surpresa.
    A leitura de poemas fez-se presente em diálogos com os retratos dos poetas que nos espreitavam.

    a exposição vai ficar até 29 de março

    agradeço ao pessoal do Alpha sempre tão amigos e muito atenciosos

    abraços cordiais
    Constança

  6. margarita lo russo says:

    Apenas unas gotas cayeron por aqui,Buenos Aires, aunque esto de buenos aires se está transformando en una utopía… Dalila recibe un abraso … Adelante…”caminante/ no hay caminos/ se hace camino al andar…”
    Amigos… compañeros de viaje… poetas… Estoy y estaré siempre junto a ustedes. Cumplidos los 16 esta niña se está volviendo mujer…
    ¡¡¡FELICITACIONES!!!

  7. Antonio Fernandes Neto says:

    Prezada Dalila – Parabéns pelos l6 anos da Alpharrabio. Parece que foi ontem, quando vocês abriram o novo templo da cultura e da poesia do ABC. Desafiaram obstáculos e superaram dificuldades porque nunca perderam o entusiasmo, a crença no ideal, a vontade de ampliar o campo das artes, a arena da inteligência e a ribalta em que desfilam os talentosos intérpretes da expressão verbal.

    Alpharrabio é símbolo de uma época e instrumento dos que ousam afrontar o mundo do imobilismo, alimentado pela ambição que cega e pelo delírio dos egocêntricos. Por isso veio para ficar, vencer e engrandecer a cultura, Santo André e o Brasil. Abraços Fernandes Neto

  8. Paulo Alvarenga Isidorio says:

    Desejo felicidade pelo aniversario. Fiz parte de uma mesa de debates sobre cultura que envolveram as 7 cidades. Em particular Diadema. Estive junto com Ivonice Satie, Marta de Betania. Para mim foi uma experiencia unica e particular. Hoje moro no Mato grosso do Sul, especialmente Bonito. Estive no teritório indigena Kadiwéu por dois anos e lá escrevi um manuscrito que pretendo publica-lo. Agora me concentro na redação de um livro ambientado ai no ABCD. E gostaria de publica-lo em sua Editora. Vamos conversar para seria uma honra.

    Paulo Alvarenga Isidorio