Album

One Response to Ontem no Alpha, ainda

  1. Rosana Chrispim says:

    Imposssível, cara Dalila, não tecer comparações entre a cultura que se pratica nestas províncias, que nenhuma política ainda foi capaz de fortalecer. Impossível não comparar a programação cultural do Alpharrabio, de Santo André, à programação do Espaço Cultural CPFL, aqui em Campinas. Sem querer aqui estabelecer propriamente uma discussão, o que é imperativo registrar é que o Alpha consegue – sem contar nem de longe com o mesmo aporte financeiro – criar e oferecer uma programação tão diversificada e de tão alto alto nível quanto a do espaço citado. Não há como não impressionar-se com a capacidade de resistência e de superação do Alpha, de quem faz o Alpha. Impossível, cara Dalila, não imaginar quão melhor seria Santo André se as pessoas bebessem mais desta fonte da Eduardo Monteiro. E se comparássemos a força das duas empresas x recursos disponíveis, não me surpreenderia que o bom Alpha se mostrasse melhor.
    Com essa nova via (blog) posso, ainda, de mais uma maneira beneficiar-me da aura do Alpha. Pobres daqueles que podem e não usufruem. Meu grande e saudoso do alphabraço.