Album

lambe-lambe digital : LeonardoColosso

LeonardoColosso

LeonardoColosso

Posts with this image:

3 Responses to Poesia do olhar e da solidão

  1. Isa says:

    “Quanto maior a luz, maiores as sombras”

    Nesta bela foto, essas sombras estão bem representadas na solidão humana e na envolvente paisagem anti arquitectónica.
    Fantástico.

  2. Adélia Nicolete says:

    Meu nome não tem Colosso por simples opção familiar. Não fosse assim, seria uma prima ainda mais oficial do Leonardo. E é na condição de prima, anterior à de admiradora, que escrevo esses comentários.
    Convivo com a inquietude desse artista desde muito pequena. Ele sempre foi o meu primo intelectual, inconformado, indignado com as injustiças que desde tanto tempo povoam essa nossa terra. Foi o primo da política estudantil, do mestrado sobre os bóias-frias, mas também o primo da poesia, da literatura, do olhar solidário sobre o ser humano.
    Só mais tarde descobri o primo fotógrafo e, como era de se esperar, ele também se fez admirado. E é com propriedade familiar que afirmo que seu olhar de fotógrafo registra e perpetua o que lhe vai pela alma.
    Não é à toa que ele escolhe determinados temas, que sua atenção se desvia para certas geometrias solitárias, como observou a Dalila, ou sobre o mais humano em seres humanos cujas condições parecem querer-lhes roubar a humanidade.
    Nessas fotos eu vejo e revejo meu primo de tantos anos. Suas fotos lhe revelam. Olhar crítico, sociológico, poético, geométrico, e, sobretudo, cúmplice.
    Ouso dizer que há um pouco de Leonardo Colosso retratado em cada um daqueles registros.